Amar pequeno, quem vamos?

Estive rolando meu feed do Facebook em completo tédio. (O “rolar o feed” é a nova troca de canal.) Foi quando me deparei a um grupo de adolescentes reunidos, aplaudindo uma grande performance, com flores, chocolates e declaração de amor pra todo o sempre, em um pedido de namoro. Os uniformes lhe revelavam a idade,…

Amor tarja preta: Rivotril tá na moda

A coisa tá preta. Parece que ficar/ser doente é moda, como se ser ansioso, depressivo ou coisa parecida fosse inserção. Os Clubes da Luluzinha e do Bolinha deram lugar para o Clube dos Doentinhos, lá eles reclamam, eles vão ao psiquiatra, eles sofrem, eles se drogam e eles trocam dicas de como agir na próxima…

Fui derrotado pela vida

Sou uma pessoa de poucas conquistas (pra não dizer nenhuma) em dicotomia com minha ambição. Acontece que esta grande vontade de fazer e pouco retorno (pra não dizer nenhum) me derrotaram.  Minha última derrota foi a prova final da jornada do herói, acontece que eu sou herói, então o gato entre os pombos (ou melhor:…

Prova de amor num dia de calor

Na vida (e da vida) temos muitas dúvidas que percorrem nossas veias: ouvir ou falar? Ovo ou galinha? Um beijinho de um lado, um beijinho em cada lado ou mesmo brigadeiro? Açúcar ou adoçante? Viver ou morrer? Sorrir ou chorar? Amar ou odiar? Ser ou não ser? Duvidamos se vivemos o real ou numa matrix,…

A infância está viva! Eu juro, eu vi!

Os gritinhos! Ah! Os gritinhos. Foram ouvidos de longe aqueles gritinho ingênuos da mais pura felicidade. Quem não os ouve não sabe ler o mundo nas entrelinhas e nem nas próprias linhas. Afinal, a evidência dessa felicidade é TAMANHA que o próprio planeta para, entra no mute e fica em slow, de olhos atentos nos…

Você

Essa é pra você, meu amor. Já se sentiu sem ar, como se o oxigênio tivesse extinto e teu pulmão te reivindica pelo seu único e vital instrumento de trabalho? Já se sentiu sem chão, com os pés balançando suspensos no ar? Já se sentiu perdido a ponto de desconhecer até o caminho de casa? É…

O dia em que (quase) morri no voo com meu vô

Que os bancos de aviões são estreitos para certos avantajados, a gente sabe. Mas quando o ser é antiquado, não dá! A boca aberta e o ronco alto, a gente perdoa – quem nunca?!. O braço deitado no meu, a gente perdoa – xinga mentalmente, mas perdoa. Mas colocar a segurança de um voo inteiro…

O dia em que te perdi

Te senti escorrer por entre meus dedos. Te perdi. A casa vazia, o coração também. Meus pensamentos fazem eco nas paredes do meu estômago e a tinta branca está cheia de pés sujos de quando eu sambava deitado apoiando os pés na parede te esperando pra dar boa noite. Sem mais boa noite ou bom dia,…

De repente casado

Era uma noite de quinta. Estava frio lá fora e entramos no shopping. Quis olhar aquela loja de louças bonitas, com coisas importadas, de prata, com nosso nome gravado se pedirmos. Estou montando meu apartamento, eu disse, vai que algo me inspira pra comprar um semelhante no 1,99 depois? As prateleiras reluziam com os inoxs…

Quem caga seus males espanta

Sou constipado! Desde que me entendo por gente assumo o papel de travado da família. Minha mãe é uma boa fã de mamão e jamais sofrerá de constipação, viva ao mamão! Eu, no entanto, sou a vergonha, o que fica dias sem ir ao banheiro. Quando vai, por sua vez, demanda horas de concentração e…

Inundei e não sei nadar

Estou longe da Costa e de costas pra vida. Meu coração levou tanta surra que está com hematoma permanente. Minhas angústias são traduzidas em tristezas que vão inundando e escoando e me fazendo inchar, derreter, desmanchar, vazar pelo ralo da vida e submergir em mim mesmo a ponto de transbordar em lágrimas de quem já…

Preparem-se: gozo no cangote é a nova tendência para o verão 2017!

Don’t touch, it’s gozo! Que as gozadas do Senado na nossa cara estava liberado a gente já sabia, mas agora a moda é outra, é no cangote, em transporte coletivo. Coloquem seus paus para fora e façam seu trabalho em público, a exposição da obra fica a encargo do pescoço alheio. É arte contemporânea. Da…