Hora de pular: fora ou dentro? Faça a sua escolha

Uma vez um amigo me disse que não namoraria.

Não teria um amor, pois seu foco era na profissão e não há na história deste mundo pessoa que foi feliz nestes dois departamentos. Então, a escolha já estava feita.

Bobagem, eu disse. Não pode se basear nos outros, um relacionamento se constrói a dois e seu lado profissional pode se erguer com esta dupla imbatível no caminho do amor, argumentei. Acontece que no caminho do amor não existem prédios, só árvores, flores e estrelas de noite. Pois bem! Aqui estamos nós. Antes correndo pela chuva, feliz em mandar meu trabalho se foder e amar a mão na minha mão. Agora sentado na chuva, triste em mandar o amor se foder e trabalhar com as duas mãos no prédio que ergui. 

Estica de um lado, puxa do outro, arrebenta. Arrebata. Coração dilacerado, prédio lustrado. Onde iremos vencer? Quando iremos vencer? Como iremos vencer? Iremos vencer? Fomos feitos pra escolher. Ou você ama, ou sucede na profissão. Os dois, afinal, é querer demais, é felicidade demais, é demais pra pobres mortais. Não merecemos tanta felicidade, do jeito que somos ingratos ainda arranjaríamos motivo pra reclamar e buscar a infelicidade, ela é parte principal da peça do ser. 

Há comissão julgadora lá em cima: o cara está feliz no amor e se realizou profissionalmente, hora de intervir. Estrada de um lado e do outro também, uma hora ele escolhe. Mas garantam que saia ferido! Procedimento padrão, pessoal.

Eu sinto muito por este texto sem esperança, meu amigo. Sinto também por te informar que seu namoro de um ano e dois meses deve romper aqui e agora, se quiser ir além com sua profissão. Está pronto pra saltar? É um lado ou outro. Em cima do muro nunca foi opção, esborracha. Mas pense no lado positivo, você estava certo. O ser humano não foi feito pra encontrar o nirvana. Não merecemos ser felizes. Completou de um lado, retirou do outro. Lei. Da natureza. Humana. Deve estar homologada em alguma constituição, dá uma busca no Google que você acha. Já fez sua escolha? Desculpe, não poderei esperar. Hora de pular! Antes que eu fraqueje e me arrependa, você entende né?! Só te deixo um último conselho, se é que ainda vale de alguma coisa: with the lights out, it’s less dangerous.

Meu amor, espero que esteja aí embaixo, se estiver tente me segurar e também me desculpar por ter comido muito bacon, mas ainda assim tente me segurar mesmo pesando tanto, senão racharei a cara, mais uma vez.


Sincero, eu espero,
Gui Morais.
24 anos, publicitário.
Facebook: Sincero, Eu Espero.
Instagram: mr.gmorais.
IMG_1783

 

Anúncios

Desabafa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s