Tem um Lattes no meio do caminho

Olá, currículo Lattes, tudo bom?

Não sei por onde começar. Na infância eu estava muito ocupado brincando, sozinho em sua maioria das vezes, submerso no meu mundo próprio, do qual tenho muito orgulho e, provavelmente, grande responsável pelo caminho profissional-criativo do qual sigo hoje. Do inglês, pouco caso fiz, na verdade nosso caso de amor durou menos de dois meses. Sinto muito, quero brincar. Natação não foi diferente, a barriguinha peculiar da puberdade foi aparecendo e logo quis sair da piscina e da modalidade, de toalha em cima das tetas, que é pra não mostrar a saliência. Sinto muito, pique-esconde é mais legal. Tênis então, foi sugerirem que eu representasse a escola no torneio que eu me escapuli com a desculpa mais esfarrapada que pude arranjar na minha meia-idade de criança obsoleta. Sinto muito, os desenhos da TV são mais interessantes. Piano aprendi o parabéns, do-ré-mi-fá e “Brilha-Brilha Estrelinha”, foi suficiente pra desistência. Sinto muito, ouvir Sandy&Junior era mais cool. O teatro foi o único que me colou, 4 anos de dramaturgia. Algumas peças apresentadas, outras escritas. Logo estava apaixonado. Certificado? Não, esqueci de pegar. Sinto muito, as barras de chocolate estavam mais gostosas.

Serve certificado de destaque em trabalhos? Esse eu ganhei. Me dedicava, me esforçava e sempre queria ser o diferentão. Finalmente algo pra colocar no Lattes! Opa! Ele não passa de um reconhecimento simplório do colégio, não serve.

Cresci, ótimo. Procurei teatro profissional, é agora que engordo meu Lattes. Engano meu. “Você me surpreendeu, é um dos melhores alunos. Você leva muito jeito!” disse minha professora, “É uma pena que irá largar”, continuou quando anunciei meu ‘Digam ao povo que Fico’, só que não, “Mas volte, você nasceu para os palcos”, concluiu quando eu sentia que havia realmente nascido pra isso. Esta última não é exatamente um elogio, quase uma sina. Dizer que nascer pros palcos é quase um ultimato à pobreza. Se ela foi sincera é outra história, até os mais boêmios poetas precisam vender seu peixe, afinal como haveriam de pagar pela birita no fim da madruga boladona?

Na faculdade as coisas mudaram, amadureci. Cresci. Estava eu fazendo o que queria. Mas o velho hábito de não certificar coisa alguma perdurou. Nada de curso. Nada de certificado. Nada de publicações. Nada. Sinto muito, o café ainda tá quentinho e lá fora chove.

A epifania veio quando o diploma humedecia na mão acompanhado de uma carteira assinada com salário mínguo e a falta de perspectiva de melhora. Preciso estudar! (Que milagre!) Por isso estou aqui, mas você me parece tão magro, esguio. Sinto muito te causar isso. Espero que em outra vida eu consiga nascer esforçado. Caso isso não aconteça, espero que você não sofra mais um deste atentado do qual o vitimizo agora.

Mas algo ainda me resta: falta de vergonha na cara pra ainda tentar uma vaga ao lado de mestrandos. Metido a besta lá vou eu, com meu Lattes no bolso (sim, cabe no bolso) e a cara lavada pronta pro tapa. Inscrito! Não sei o que será de mim. Dia 23 (março) sai o resultado. Se eu estiver inspirado faço outro texto, caso contrário atualizo aqui mesmo. Por enquanto faça sua aposta. Abaixo está o resultado da minha torrefação pra construir o Lattes. Acha que eu passo? Julgue você mesmo:

CURRICULO LATTES GUILHERME MORAIS

  • Sinto muito.

Um dia ainda serei alguém na vida. Meu Lattes é importante, mas é passado. Foco no futuro, neguinho. É nele que meu sucesso me espera. Obrigado por ler até aqui, sinal que me conhece bem e torce por mim. Saiba que também torço por você. Tamo junto!

23.03: os magros também têm vez. Fui aceito!


Sincero, eu espero,
Gui Morais.
23 anos, publicitário.
Facebook: Sincero, Eu Espero.

Instagram: mr.gmorais.
Cópia de Perfil

Anúncios

Desabafa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s